quarta-feira, 7 de agosto de 2019

O QUE SÃO EXCHANGES?

As exchanges são plataformas digitais que facilitam a compra, a venda e a troca de criptomoedas. Funcionam como uma casa de câmbio. Todos os procedimentos são de forma on line dentro de uma plataforma na qual se tem acesso pela internet.


Exchanges ou corretoras de criptomoedas facilitam as transações com moedas digitais.

De modo geral, uma exchange, apesar de utilizar recursos financeiros não é considerada uma instituição financeira mas sim um site/aplicativo/plataforma digital no qual oferece recursos e funcionalidades para facilitar a compra, venda e troca de criptomoedas entre os próprios usuários do sistema. Sendo assim, uma exchange possibilita a aproximação dos usuários que desejam transacionar criptomoedas. Ou seja, as exchanges, basicamente, atuam prestando serviços de intermediação entre os interessados sendo que as transações realizadas entre os participantes usuários são de inteira responsabilidade destes correndo por sua conta e risco.

Podemos comparar as exchanges, com algumas ressalvas, às corretoras de valores do mercado financeiro tradicional. As corretoras tradicionais costumam cobrar taxas e organizar as negociações em livros abertos e de imediata consulta. As exchanges de criptomoedas, no entanto, não são intermediários obrigatórios nesse mercado, atuando tão somente como facilitadores nas negociações.

Apesar de não se enquadrarem na classificação de instituições financeiras, as exchanges, através da Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal nº 1888/2019 e sua alteração contida na Instrução Normativa nº 1889/2019, foram obrigadas a prestar informações a respeito da movimentação e transações realizadas por seus usuários cadastrados em suas plataformas, sites e aplicativos. Isso é possível uma vez que para iniciar transações com criptomoedas em uma exchange, o usuário  deve realizar um cadastro contendo todas as suas informações, ou seja, a exchange realiza o KYC (Know your client) que em tradução livre significa – Conheça seu Cliente. Nesse cadastro a exchange exige basicamente os dados que identificarão todos os movimentos financeiros realizados pelo usuário dentro da plataforma (Por exemplo: CPF e Conta Bancaria utilizada para as transferências). 

Todavia, é possível adquirir, obter, criptomoedas sem utilizar os recursos ou funcionalidades de uma exchange.

Criptomoedas podem ser obtidas de outras formas, a saber: (1) Através da compra direta P2P (Peer to Peer – que significa ponto a ponto). Dessa forma, de posse de sua carteira de criptomoedas (Wallet) você negocia diretamente com outra pessoa de forma direta, realizando a troca, compra e venda da criptomoeda. O outro modo de se obter criptomoedas é (2) através da Mineração – dessa forma, de posse do Hardware e do Software específico o usuário poderá “minerar” diretamente do sistema sua criptomoeda.

Deixemos esses dois modos de obter criptomoedas para discutir em outra oportunidade. Continuemos a aprender mais sobre as exchanges. 

Como negociar em uma exchange?

Para começar a negociar em uma exchange, é necessário realizar um cadastro e enviar alguns documentos.


Para comprar criptomoedas, é preciso depositar dinheiro na conta da exchange para então realizar a compra da moeda a ser escolhida que esteja sendo negociada na plataforma: bitcoin, bitcoin cash, litecoin, etc.

Agora, se desejar vender ou realizar trocas, então poderá transferir essas criptomoedas para a exchange e negociar na plataforma. 

De forma geral, as exchanges possibilitam venda, compra e troca de criptomoedas. Porém para ter certeza se a mesma atende às suas necessidades e objetivos, é preciso identificar as funcionalidades da plataforma, os tipos de criptomoedas que negocia, taxas, valores e tempo de resgate, etc, da plataforma antes de começar a operar ou se cadastrar. 

As corretoras de criptomoedas organizam as ordens de compra e de venda dos criptoativos em um livro de negociações. 

IMPORTANTE:  Os preços das moedas não são determinados pelas exchanges  e sim pelo mercado. Além disso, todas as ofertas são públicas, seja para vender ou seja para comprar. Quem desejar comprar ou vender moedas digitais, através das exchanges, geralmente,  precisa inserir no sistema uma ordem de mercado ou uma ordem de limite, que são registros de quanto você está disposto a pagar para comprar ou receber para vender. 

A  exchange, através de seu sistema informatizado, casará os valores de venda e de compra previamente determinados pelos usuários, que autorizados, terá o negócio realizado através da plataforma. Obviamente, a exchange cobrará uma comissão por cada negociação. É assim que a exchange ganha: Comissão por ter feito a intermediação automaticamente. 

Onde uma exchange guarda as criptomoedas dos clientes? 

Ora, já expliquei que uma criptomoeda não é algo material, ou seja, não existe fisicamente, como o dinheiro de papel. Uma criptomoeda é imaterial, é um script digital. Esse script digital é guardado numa wallet (carteira digital) – Para saber mais, leia sobre o tópico WALLETS - CARTEIRAS PARA CRIPTOMOEDAS. 

Quando o usuário se cadastra numa exchange e começa a operar, suas criptomoedas ficam armazenadas numa carteira digital dentro da exchange, na qual o mesmo usuário tem acesso. Mas perceba que a carteira está tutelada na exchange e não com o usuário. 

As exchanges facilitam a troca do dinheiro convencional (Real, Dólar, Euro, Yuan, Rublos, etc) pelas criptomoedas (Bitcoin, Dash, Bitcoin Cash, Iota), ficando com a custódia das moedas digitais de seus cliente até o momento em que eles decidem transferir seus criptoativos para uma carteira virtual (wallet) própria e particular do usuário. Ou seja, caso o usuário desejar, poderá a qualquer momento, transferir as criptomoedas adquiridas para sua propria carteira (wallet), garantindo assim maior segurança. 

Qual a exchange é mais segura, qual devo escolher? 

Usuários iniciantes no mundo das criptomoedas que desejam iniciar suas transações possuem a dúvida de qual exchange escolher para aportar valores e arriscar os primeiros passos na aquisição das moedas virtuais. Pois bem, como qualquer outra empresa ou serviço financeiro, o primeiro passo para escolher uma exchange é pesquisar sobre a reputação dela. Ler sobre as exchanges, candidatas ao primeiro cadastro, nos noticiários, pesquisa de satisfação em redes sociais, pesquisa em sites de tribunais para saber se existem demandas, ações, onde a exchange figura como parte ré em processos e notícias na internet, isso já dá um boa filtrada e já afasta qualquer má escolha. 

Outro ponto é o objetivo com relação às criptomoedas que o usuário terá dentro da exchange. Dependendo do objetivo é interessante observar requisitos tais como:  taxas de negociação, taxas de saque, formas de depósito, pagamento, segurança na negociação, liquidez, tipos de criptomoedas que se pode negociar dentro da plataforma, o volume de negociação da exchange – este último quesito pode ser verificado no site CoinMarketCap, que publica o ranking global das exchanges no mercado. Outro quesito não menos importante acerca de uma exchange é se ela fornece aplicativo para celular, pois nem todas fornecem o aplicativo móvel de seu sistema. 

Assim, resumidamente, dependendo do objetivo do usuário numa exchange, é sempre bom observar os seguintes requisitos: 
  • Taxa ativa
  • Taxa passiva
  • Taxa de Depósito,
  • Taxas de saque,
  • formas de depósito ou pagamento
  • segurança na negociação,
  • liquidez,
  • tipos de criptomoedas que se pode negociar dentro da plataforma,
  • o volume de negociação da exchange – ver no site CoinMarketCap,
  • App - Se possui aplicativo para celular


Basicamente, dentro de uma exchange o usuário terá a sua disposição ferramentas para compra, venda, troca, transferências de valores e saques (Entendendo saque como sendo a transferência do valor que o usuário tem dentro da exchange para sua conta corrente, de um Banco convencional, cadastrada no sistema da plataforma). 

Para se ter uma idéia, atualmente, de acordo com o Bitcoin Average,  o mercado brasileiro de criptomoeda movimenta apenas 1,1% do volume de bitcoin mundial, no valor de 659BTC em exchanges que negociam bitcoin nas terras tupiniquins.

Mas hoje temos mais de 30 corretoras mercado brasileiro, temos as maiores taxas do mercado mundial variando de 1,2% a 6,5%, considerando o depósito, taxas de negociações (Ordem passiva e ativa) e saque para o banco. 

No Brasil existem várias exchanges, cito abaixo algumas delas, sendo importante que antes de se cadastrar numa exchange é necessário ler os termos de uso e seguir os passos indicados na exchange, principalmente quanto às normas de segurança. 

Segue abaixo algumas Exchanges Brasileiras (em ordem alfabética), com os respectivos links dos sites para que o leitor, através do exercício da pesquisa, possa por si mesmo, averiguar as características de cada uma.

3xBit


BitBlue


Bitcointoyou


BitcoinTrade

BitPreço


Braziliex


Coinext

FlowBTC



Foxbit


Mercadobitcoin


NegocieCoins


Noxbitcoin


Walltime


O mercado de corretoras de criptomoedas (Exchanges) cresce de forma rápida na internet, de modo que compete ao usuário manter-se informado a respeito, pesquisando continuamente sobre o assunto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário